Jurisprudência

A prolação de sentença arbitral não retira das partes a faculdade de transacionarem acerca dos interesses envolvidos, prevalecendo assim o pactuado no posterior termo de confissão de dívida:
  • Alteração do conteúdo da sentença arbitral em face de posterior ajuste entre as partes- A prolação de sentença arbitral não retira das partes a faculdade de transacionarem acerca dos interesses envolvidos, prevalecendo assim o pactuado no posterior termo de confissão de dívida:
  • Alteração do conteúdo da sentença arbitral em face de posterior ajuste entre as partes- A prolação de sentença arbitral não retira das partes a faculdade de transacionarem acerca dos interesses envolvidos, prevalecendo assim o pactuado no posterior termo de confissão de dívida:

Compartilhe:

RANZOLIN, Ricardo (org.). Arbipedia. Comentários à Lei Brasileira de Arbitragem. Arbipedia, Porto Alegre, 2021.
Acesso em: 16-01-2021. Disponível em: https://arbipedia.com/conteudo-exclusivo/2666-a-prolacao-de-sentenca-arbitral-nao-retira-das-partes-a-faculdade-de-transacionarem-acerca-dos-interesses-envolvidos-prevalecendo-assim-o-pactuado-no-posterior-termo-de-confissao-de-divida.html

Todos os direitos reservados a Arbipedia. Termos de Uso. Política de Privacidade.
Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido sem citação da fonte arbipedia.com
Coordenação Ricardo Ranzolin