O ônus de demonstrar que a instituição arbitral eleita pela cláusula compromissória foi extinta é da parte que se insurge contra a extinção da ação judicial. Ausente prova da alegação, deve ser considerada válida a cláusula compromissória:
RANZOLIN, Ricardo (org.). Arbipedia. Comentários à Lei Brasileira de Arbitragem. Arbipedia, Porto Alegre, 2020.
Acesso em: 10-08-2020. Disponível em: https://arbipedia.com/arbipedia-comentarios-a-lei-de-arbitragem/conteudo-exclusivo-arbipedia/514.html